quarta-feira, setembro 14, 2011

Amor (In)correspondido

Ainda ontem te vi.
Mas se ao ver-te,
Para mim, eu te queria,
Meu coração não conseguia
Nem lembrar, nem reconhecer-te.

Ainda hoje te revi.
Mas já nada é igual:
Pois quando se mente
Nunca mais o mesmo se sente!
E não é que  esteja muito mal
Porque no amor já estou habituado:
Lutar, para no fim não ser amado...

Amanhã te verei.
Mas uma coisa eu sei,
Por ti não mais sofrerei!